TAG 001 ::: Filmes de Terror

sábado, 17 de outubro de 2015

Ultimamente tive pouco tempo livre, o qual acabei usando exclusivamente para assistir Doctor Who, terminei a sexta temporada e estou sentido a necessidade de aproveitar outras obras, outros gêneros, e essa TAG, que fui marcada em um dos meus blogs favoritos, 4sphyxi4, destacou a saudade que estou sentindo de filmes de terror e me fez ir atrás de títulos para suprir o tempo longe. Mas, por enquanto, vamos as perguntas.
01. Qual o primeiro filme de terror que você lembra ter assistido?
Vi meu pai assistir muitos filmes de terror quando eu era pequena, mas eu não o acompanhava, me mantinha longe do gênero, em algum momento, não sei porquê, resolvi assistir No Cair da Noite (Darkness Fall, 2003), fiquei bem assustada, mas se tornou um 'queridinho' e revi várias vezes na época.
02. Qual o último filme de terror que você assistiu?
The Babadook (2014), terror e drama, vale a pena. E ainda desejo um curta (mas se for filme melhor ainda) em animação baseado no livro mostrado no filme.
03. Fale sobre um filme de terror que te surpreendeu positivamente.
Poderia dizer Mama (2013), o qual li vários comentários negativos, mas que eu gostei muito, tem uma boa história, só que não achei tão voltado para o gênero de terror. Então respondo com Invocação do Mal (The Conjuring, 2013), pensava ser apenas uma tentativa de ser mais um com sustinhos repetitivos porque uma família mudou de casa, mas adorei o resultado.
04. Fale sobre um filme de terror que te surpreendeu negativamente.
Gostaria de dizer Amaldiçoado (Horns, 20113), mas não é terror, certo? Se for, não consigo considerar e ainda não entendi o que estava tentando ser. Então, me baseando em vagas memórias antigas, Abismo do Medo (The Descent, 2005) foi um dos primeiros filmes que assisti quando comecei a gostar do gênero, marcou, e fiquei decepcionada quando, anos depois, assisti Abismo do Medo 2 (The Descent Part 2, 2009) .
05. Qual é o seu personagem de terror favorito?
Sem dúvidas, Freddy Krueger. Só a sensação após um "simples" pesadelo já é ruim, imagina descobrindo o quanto aquilo é fatal por transcender o pesadelo? E esse 'aquilo' ainda trás um sorriso travesso no rosto. E tem uma música infantil viciante.
06. Remake: Sim ou não?
Há algum tempo não me importaria, seriam mais obras para conferir, mas por causa da quantidade de remakes ultimamente, então não.
07. Em qual filme de terror você gostaria de ter atuado?
Um que misturasse pontos de diversos filmes. Mas citando um, 30 Dias de Noite (30 Days of Night, 2007) só para brigar com aquelas criaturas no meio do Alasca.
E, finalizando, indico a Rumor and Horror e a você que está lendo, ainda não respondeu essa TAG e sentiu interesse. E se você já respondeu, deixa o link, vou adorar ler, TAG também é uma ótima forma de encontrar indicações, nesse caso, de filmes.

Muitos golpes, muitos cachorros

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Não tive contato com histórias em quadrinho de super-heróis quando pequena (apenas gibis da Turma da Mônica <3 que eram bem mais fáceis de encontrar), quando assisti Homem de Ferro (2008) pela primeira vez fiquei apaixonada pelo filme, fui pesquisar qualquer coisa sobre ele no Google e, creio, que foi a primeira vez que tive vontade de ler uma HQ de super-herói, mas eram tantas histórias, não sabia como percorrê-las e não podia comprar tantas, acabei deixando de lado. Em algum momento cheguei em um site com vários títulos e me entreguei a um: Batgirl (Os Novos 52) :3 Fiquei tão animada que li um bom número de volumes mesmo no computador, bem desconfortável, e desenvolvi uma paixão absurda por essa personagem, mesmo havendo muito o que conhecer dela. Logo depois, no mesmo site, li uns 3 ou 4 da querida vilã: Arlequina (Os Novos 52). E VOLUME FÍSICO NÃO ESPEREI TANTO!!!
A edição conta com os volumes de 0-8 e Arlequina não vai prometer salvar o mundo (e se prometer desconfie), a história gira em torno dela vivendo, só levando a vida mesmo, após herdar uma propriedade e precisar de emprego para manter a nova vida, dividindo-se em psiquiatra e patinadora da roller derby (tem que pagar as contas, né?). Tudo estava de boa até aparecer caçadores de recompensa.
Harleen tem uma personalidade complexa, que podemos conhecer pedacinhos durante a leitura, um lado amoroso para com os animais (SIM! EU CHEGUEI A DIZER: AWNNN :3) e com quem ela quer na sua vida, com sua impulsividade e personalidade explosiva.
A Arlequina é uma personagem divertida inspirada em uma comediante e foi isso que encontrei, alguém que me fez rir, me diverti enquanto virada as páginas, mas sem esquecer que ela pode E VAI usar a violência. A personagem passa por aventuras onde os pontos fortes serão os companheiros curiosos e meios seguidos de forma cômica.
Desde que terminei a leitura (mentira, não precisei terminar) desejo o segundo volume, o que aconteceu nesse mês, aplausos para Arlequina Nº 2, com os volumes de 9-16.
Arlequina nº 1 -  Uma Estranha no Ninho
Panini Comics, 2015
188 páginas
 
FREE BLOGGER TEMPLATE BY DESIGNER BLOGS. ICONS BY AddMedia